A entrada em vigor do novo Sistema de Certificação Energética, do Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Habitação (REH) e do Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Comércio e Serviços (RECS) levanta novos desafios a Engenheiros Civis, Engenheiros Mecânicos, Arquitetos e outros técnicos ligados ao projeto, conceção e exploração de edifícios, sobretudo no âmbito da reabilitação urbana.

Oportunamente, o Laboratório de Física das Construções do Departamento de Engenharia Civil da FEUP promove um Seminário de divulgação, sensibilização e reflexão, intitulado “Nova Regulamentação Térmica – Dificuldades de Aplicação e Adequação à Reabilitação”

A Houselab, como sempre, não faltou.

Mais informações em: http://sigarra.up.pt/feup/pt/noticias_geral.ver_noticia?P_NR=29767

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim. Donec pede justo, fringilla vel, aliquet nec, vulputate eget, arcu. In enim justo, rhoncus ut, imperdiet a, venenatis vitae, justo.

Nullam dictum felis eu pede mollis pretium. Integer tincidunt. Cras dapibus. Vivamus elementum semper nisi. Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae, eleifend ac, enim. Aliquam lorem ante, dapibus in, viverra quis, feugiat a, tellus.

 

Read more

Decorre no próximo dia 6, na Faculdade de Engenharia, o segundo Seminário Internacional de Reforço e Reabilitação, SIRR13.

O Seminário SIRR13 tem como propósito abordar o tema da Reabilitação e Reforço de Estruturas, focando em particular os Materiais e as Tecnologias envolvidas nestes processos. Trata-se de uma área de indiscutível interesse e atualidade, e de aplicação direta na intervenção em construções existentes, abrangendo uma grande variedade de sistemas estruturais, desde as tipologias construtivas mais antigas, onde prevalece a alvenaria e a madeira, até aos sistemas mais recentes, em particular envolvendo estruturas de betão e aço. O desenvolvimento e interesse que tem surgido nos últimos anos pela área da reabilitação estrutural justifica plenamente a discussão destes temas, nomeadamente a necessidade de selecionar as tecnologias e materiais que melhor se adaptam a cada sistema estrutural.

O seminário debruçar-se-á sobre aspetos técnico-científicos associados à intervenção estrutural em construções existentes, às particularidades e princípios a que essas intervenções deverão obedecer relativamente aos materiais e tecnologias envolvidas, sendo complementados com a apresentação de casos práticos. Em particular, o seminário conta com quatro conferências abordando paradigmas atuais e perspetivas futuras na reabilitação e reforço estrutural, duas na primeira sessão da manhã e outras duas na última sessão da tarde, proferidas por oradores de reconhecido mérito na área, nomeadamente a Prof. Dina D’Ayala do University College of London, o Prof. Eduardo Júlio do Instituto Superior Técnico de Lisboa, o Prof. Anibal Costa da Universidade de Aveiro e o Eng. Vitor Cóias da STAP, S.A. / GECORPA.

O seminário contará ainda com mais duas sessões com oradores convidados que irão apresentar particularidades e aspetos técnicos associados à reabilitação e reforço de diferentes sistemas estruturais, e casos práticos de aplicação nos vários domínios abordados. Procurar-se-á assim transmitir a visão e partilhar a experiência de especialistas que, nas universidades e empresas, têm desenvolvido investigação e trabalho nas áreas do âmbito do seminário.

COMISSÃO ORGANIZADORA

António Arêde (FEUP), João Guedes (FEUP), Rui Carvalho (HILTI), Nuno Carneiro (HILTI), Rita Vieira (HILTI).

O Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) está a preparar a operacionalização de um novo programa destinado a financiar a reabilitação urbana de edifícios degradados cujos proprietários se comprometam, depois, a colocá-los no mercado de arrendamento. A medida deverá arrancar no próximo ano e o financiamento e necessárias linhas de crédito estão neste momento a ser negociados com o Banco Europeu de Investimento (BEI).

O objectivo é dinamizar a reabilitação urbana e o mercado do arrendamento, à semelhança do já existente “Reabilitar para Arrendar”, que arrancou no primeiro trimestre deste ano, mas cujos fundos se destinam apenas a entidades públicas, nomeadamente municípios com casas para o mercado social de arrendamento ou para regimes de renda apoiada. Neste caso serão disponibilizados 50 milhões de euros, um valor que, no caso dos privados, será “muito superior”, garantiu ao Negócios fonte próxima do Executivo.

Em Março deste ano, o Governo assinou com os empresários da construção um compromisso onde eram elencadas 52 medidas para dinamizar o sector e onde já se admitia o financiamento a privados com imóveis para arrendar. A medida acabaria por ser inscrita nas Grandes Opções do Plano, conhecidas na semana passada, onde se prevê que “será lançado um novo programa de apoio à reabilitação de edifícios particulares de habitação para arrendamento”.

Reis Campos, presidente da Confederação e do Imobiliário, adianta que os destinatários serão “os proprietários privados em geral, desde aqueles que têm prédios avulso, espalhados pelas cidades, até aos grandes fundos de investimento, que têm às vezes quarteirões inteiros à espera de financiamento para serem reabilitados”. Reis Campos afirma que o sector da construção está “muito esperançado” neste tipo de medidas, que poderão ser a forma de menorizar os problemas causados pela total estagnação de construção nova.

É com muito gosto que a HouseLab patrocina a I Conferência de Gestão de Edifícios, iniciativa organizada pelo grupo GeQualTec, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, e pela Apegac.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem.

Nulla consequat massa quis enim. Donec pede justo, fringilla vel, aliquet nec, vulputate eget, arcu. In enim justo, rhoncus ut, imperdiet a, venenatis vitae, justo. Nullam dictum felis eu pede mollis pretium. Integer tincidunt. Cras dapibus. Vivamus elementum semper nisi. Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae, eleifend ac, enim.

Read more

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem.

  1. Nulla consequat massa quis enim.
  2. Donec pede justo, fringilla vel, aliquet nec, vulputate eget, arcu.
  3. In enim justo, rhoncus ut, imperdiet a, venenatis vitae, justo.

Nullam dictum felis eu pede mollis pretium. Integer tincidunt. Cras dapibus. Vivamus elementum semper nisi. Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae, eleifend ac, enim. Aliquam lorem ante, dapibus in, viverra quis, feugiat a, tellus.

Read more

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem.

  • Nulla consequat massa quis enim.
  • Donec pede justo, fringilla vel, aliquet nec, vulputate eget, arcu.
  • In enim justo, rhoncus ut, imperdiet a, venenatis vitae, justo.
  • Nullam dictum felis eu pede mollis pretium. Integer tincidunt. Cras dapibus. Vivamus elementum semper nisi.

Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae, eleifend ac, enim.

Read more

Entries with this post type link to a different page with their headline. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem.

Nulla consequat massa quis enim. Donec pede justo, fringilla vel, aliquet nec, vulputate eget, arcu. In enim justo, rhoncus ut, imperdiet a, venenatis vitae, justo. Nullam dictum felis eu pede mollis pretium. Integer tincidunt. Cras dapibus. Vivamus elementum semper nisi. Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae, eleifend ac, enim.

Read more