Entrevista RTP | Houselab – Arquitetura & Engenharia para a Reabilitação

A RTP pediu à Houselab para partilhar a nossa experiência com investidores estrangeiros em reabilitação de edifícios no Porto.

Porto – Edifício Garrett by Houselab

Uma fração comercial e dezassete frações habitacionais no edifício Garrett, um projeto de reabilitação com a assinatura Houselab, acabam de ser colocadas no mercado imobiliário do Porto.

O edifício destaca-se pela sua localização, no coração da baixa do Porto, pela sua dimensão que permite a construção de dezassete frações habitacionais. De realçar também as soluções tradicionais a que já nos habituamos no edificado da baixa do Porto, as cantarias em pedras, os tetos ornamentados e a escadaria em madeira iluminada pela tradicional clarabóia.

O caderno comercial do edifício pode ser consultado abaixo:

Garrett Caderno Comercial

Localização do empreendimento: Ver no Google Maps.

Edifício Raul Brandão – Decapagem da envolvente dos vãos

Dia de visita de acompanhamento de obra ao edifício Raul Brandão. Os trabalhos a decorrer pertencem a uma fase preliminar cujo objetivo é a verificação e análise do edifício e respetivos sistemas construtivos, que servirão posteriormente de apoio à execução do projeto. De momento, está a ser realizada a decapagem das molduras em pedra da envolvente dos vãos com recurso a ferramenta adequada para bujardar. A verdadeira essência do edifício está sob os seus revestimentos.

Fiscalização de Trabalhos em Empena

Hoje foi dia da Houselab acompanhar os últimos trabalhos de tratamento de uma empena. Com o principal objetivo de fazer o tratamento de pontes térmicas, o presente trabalho consistiu na projeção de espuma rígida de poliuretano, com 4 cm de espessura, aplicada diretamente sobre o paramento, e consequente aplicação de painel impermeabilizante, formado por placas trapezoidais de aço galvanizado de 0,6mm de espessura, pré-lacado, fixos à parede meeira através de um travejamento de ripas metálicas.

Porto – Edifício Raul Brandão by Houselab

Uma fração comercial e cinco frações habitacionais no edifício Raul Brandão, um projeto de reabilitação com a assinatura Houselab, acabaram de ser colocadas no mercado imobiliário do Porto.

O edifício destaca-se pelas soluções tradicionais em excelente estado de conservação, como os tetos estucados esculpidos ou as cantarias de pedra antigas, e por um pé direito invulgar em edifícios semelhantes, o que permitiu a criação de um módulo flexível para um melhor aproveitamento do espaço interior.

Raul Brandao by Houselab - pormenor teto - Baixa do Porto

O caderno comercial do edifício pode ser consultado abaixo:

Raul-Brandão-caderno-comercial

Localização do empreendimento: Ver no Google Maps.

Fases de um processo de reabilitação de um edifício

As fases que constituem o processo de reabilitação de um edifício são as seguintes:

1ª Fase – Viabilidade da intervenção

Análise de fatores económicos, do seu estado de conservação e das restrições relacionadas com casos irregulares de ocupação.

Levantamento preliminar

Levantamento preliminar da condição de estado do edifício.

2ª Fase – Estudo de diagnóstico

Elaboração de um estudo de diagnóstico das patologias que o edifício apresenta, incluindo no mesmo propostas de soluções de reparação e uma estimativa dos custos unitários.

Estudo prévio de inspeçao e diagnoctico

Estudo prévio de inspeção e diagnóstico

3ª Fase – Definição da estratégia de intervenção

Dependendo da disponibilidade financeira, o dono-de-obra define a estratégia a seguir através de uma análise técnico-económica. Justifica-se a inclusão de uma etapa adicional dentro desta fase, denominada experimentação, apenas em situações com patologias muito complexas, e que consiste na experimentação das tecnologias propostas numa área limitada do edifício.

Amostra de material

Amostra de membrana impermeabilizante transparente de base acrílica em fachada

4ª Fase – Elaboração do projeto de execução

O projeto de execução é constituído pela memória descritiva e justificativa, pelo caderno de encargos, por medições, por desenhos gerais e por desenhos de pormenor.

projeto de reabilitação

Pormenor em projeto de reabilitação

5ª Fase – Obtenção de propostas

Receção das propostas de todas as empresas que manifestaram interesse na realização da empreitada.

6ª Fase – Análise técnico-económica das propostas

Elaboração de um relatório sobre a apreciação das propostas por parte do projetista.

7ª Fase – Controlo dos trabalhos de reabilitação

Contratação da equipa de fiscalização para controlo técnico e financeiro dos trabalhos de reabilitação a executar e adjudicação da obra. Execução da obra.

obra fachada

Obra de reabilitação em fachada

Corrosão galvânica

O mecanismo de corrosão conduzido pela formação de pilhas eletroquímicas

Um quadro geral da corrosão que tem como mecanismo o contacto elétrico entre dois metais de potenciais eletroquímicos diferentes imersos num mesmo eletrólito, metais de igual potencial imersos em eletrólitos diferentes ou ainda de metais diferentes em eletrólitos diferentes.

 

A corrosão galvânica é um processo eletroquímico em que um metal sofre corrosão preferencialmente em relação a outro quando os dois metais estão em contacto elétrico e imersos em um eletrólito. Esta mesma reação galvânica é explorada em baterias primárias (como as vulgarmente designadas pilhas) para gerar uma tensão. A corrosão galvânica e os seus processos são uma das formas mais comuns e frequentes de corrosão na natureza, bem como uma dos mais destrutivas.

 

A tabela abaixo mostra os graus de corrosão por contacto para diferentes materiais. Onde a corrosão por contacto não puder ser evitada, ela deve ser minimizada através de materiais de vedação isolantes, tintas anticorrosão ou outros químicos não ácidos.

 

Clicar na tabela para aumentar.
corrosao-galvanica-tabela
Mais informação sobre corrosão galvânica aqui: Instituto de Metais Não Ferrosos